96,5% dos reajustes no 1º semestre foram acima da inflação, diz Dieese

Autor(es): GUSTAVO PORTO
O Estado de S. Paulo – 31/08/2012
Levantamento do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), divulgado ontem, aponta que 96,5% dos reajustes salariais de 370 categorias no primeiro semestre de 2012 ficaram acima da inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Segundo o Dieese, o desempenho é o melhor desde 1996, quando o levantamento começou a ser feito.

Em 2011, 85,1% das categorias conseguiram reajustes acima da inflação e, em 2010, 88,1%. Segundo o Dieese, apenas duas categorias do setor de serviços, ou 0,5% das avaliadas, tiveram reajustes pelo INPC, cujo índice varia de acordo com a data-base. Mesmo, assim, essas categorias tiveram entre 0,01% e 1% abaixo da inflação.

O levantamento apontou ainda que 3% das categorias conseguiram reajustes iguais ao INPC-IBGE e a faixa com o maior número de aumentos acima da inflação foi entre 1,01% e 2%, com 31,4% das categorias avaliadas.

Na média de todas as categorias, o valor do aumento real dos salários sobre o INPC foi de 2,23% nas negociações de 2012. Em 2011, o aumento real médio foi de 1,31% e, em 2010, de 1,5%. As 370 categorias avaliadas pelo Dieese estão nos setores de indústria, comércio e serviços. A instituição não avalia as negociações dos setores público e rural.

Anúncios

Publicado por

Rodrigo Santhiago Martins Bauer

Advogado, pós-graduado em Direito Tributário pela LFG, graduado em Direito pela PUC Campinas