Governo vai atacar impostos de forma específica, diz Dilma

Estadão, Reuters

BRASÍLIA –

A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta terça-feira que o Brasil precisa enfrentar a questão tributária, mesmo com as resistências existentes para se fazer uma reforma ampla.

“Por isso decidimos atuar de forma específica”, disse a presidente em evento com prefeitos em Brasília. “Tem que entrar na pauta que reforma tributária nós queremos”, declarou.

A presidente voltou a falar dos três entraves que o Brasil enfrenta -juros altos, câmbio e carga tributária- e declarou que existe o compromisso com “todo o Brasil de resolver esses entraves”.

“Isso é muito importante porque quando se fala de reforma tributária, e nós sabemos as resistências que há no Brasil para se fazer reforma tributária, nós já tentamos duas vezes fazer uma reforma de maior fôlego, e nós resolvemos agora atuar, em vez de ficar discutindo se a reforma sai ou não sai”, disse a presidente, que reconheceu a existência de falhas no sistema tributário brasileiro.

“Eu acho que de fato existe uma distribuição e uma tributação inadequada no Brasil”, avaliou. “Se a gente for ver que nós tributamos insumos fundamentais, por exemplo, para o desenvolvimento do país. Eu não conheço muitos países que tributam energia elétrica, nós tributamos.”

“Tem coisas tão prementes que nós resolvemos atuar de forma específica em algumas áreas”, acrescentou, citando como exemplo a desoneração da folha de pagamento de salários.

(Reportagem de Ana Flor)

Anúncios

Publicado por

Rodrigo Santhiago Martins Bauer

Advogado, pós-graduado em Direito Tributário pela LFG, graduado em Direito pela PUC Campinas