Governo aceita discutir isenção de parte de IR sobre PLR

Exame – 02/05/2012

São Paulo – Nas festas de comemoração deste 1º de Maio em São Paulo, o ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, anunciou que o governo aceitou discutir com as centrais sindicais a concessão de isenção de parte do Imposto de Rendasobre a Participação nos Lucros e Resultados (PLR).

“Falta a gente chegar, essa semana ainda, a um número para o acordo entre o governo e as centrais sindicais”, disse o ministro. A presidente Dilma Rousseff deve se reunir com as centrais nesta quinta-feira, dia 3, para tentar chegar a um acordo sobre a proposta, mas Carvalho adiantou que não haverá isenção completa de imposto sobre a PLR. “Não chegaremos ao que as centrais querem, mas chegaremos a um número médio”, avisou o ministro.

De acordo com Carvalho, a presidente Dilma Rousseff está convencida de que a medida pode ajudar a aquecer a economia interna. “Sabemos que este dinheiro, no bolso do trabalhador, é uma injeção na veia do mercado”, afirmou.

O ministro repetiu o discurso no evento organizado pela Força Sindical, na manhã desta terça-feira, na praça Campo de Bagatelle, e na comemoração promovida pela Central Única dos Trabalhadores (CUT), no Vale do Anhangabaú. Gilberto Carvalho destacou que o Brasil vive uma situação diferente do resto do mundo. “Aqui nós celebramos o pleno emprego”, disse.

Ao apresentar o futuro ministro do Trabalho, deputado federal Brizola Neto, na festa da CUT, Carvalho reiterou a disposição do governo com a isenção do imposto de renda sobre a participação nos lucros. “É dessa forma, negociando, que construímos um País democrático”, disse.

O encontro da presidente com as centrais sindicais vai acontecer no mesmo dia da posse de Brizola Neto no Ministério do Trabalho.

Anúncios

Publicado por

Rodrigo Santhiago Martins Bauer

Advogado, pós-graduado em Direito Tributário pela LFG, graduado em Direito pela PUC Campinas