Dilma reconhece importância de combater bitributação com EUA

SÃO PAULO – A presidente da República, Dilma Rousseff, afirmou aos executivos de empresas brasileiras, no último domingo (8), que é importante que o Brasil e os Estados Unidos firmem um acordo para evitar a dupla tributação. A presidente está em visita oficial ao país americano nesta segunda-feira (9).

De acordo com a CNI (Confederação Nacional da Indústria), responsável pelo encontro entre Dilma e os empresários, os EUA têm 65 acordos de eliminação da bitributação, que inclui outros países, como Rússia, Índia e China.

O presidente da CNI, Robson Braga de Andrade, afirmou que, apesar de o Brasil perder um pouco em arrecadação de impostos, ao assinar o acordo, o País poderá compensar com o aumento dos investimentos de empresas norte-americanas, que também passariam a estar isentas de recolher impostos nos Estados Unidos sobre o lucro remetido a partir do Brasil.

Em busca de inovação Durante a reunião, a presidente declarou que em sua visita ao EUA dará como prioridade a inovação tecnológica. Para ela, a inovação possibilita que as empresas nacionais tenham condições de competir internacionalmente, além de proporcionar aumento do comércio exterior e dos investimentos do Brasil em outros países.

Sobre o tema, a CNI comentou que o empresariado brasileiro está consciente da necessidade de inovar e de aumentar os investimentos. “A cooperação Brasil-Estados Unidos nesse assunto é fundamental, uma vez que eles são o país que mais investe em inovação no mundo”, finalizou Andrade.

Anúncios

Publicado por

Rodrigo Santhiago Martins Bauer

Advogado, pós-graduado em Direito Tributário pela LFG, graduado em Direito pela PUC Campinas

Um comentário em “Dilma reconhece importância de combater bitributação com EUA”

  1. No meu entender, o Governo deve priorizar a redução da carga tributária visando o aumento no consumo. Pois a questão é mais matemática do que tributária: com a redução dos impostos, ocorrerá uma redução diretamente no recolhimento, contudo, haverá um aumento maior na arrecadação indireta que é a originada do aumento do consumo. Exemplo disto é a redução do IPI, a qual estão tentando (o sindicato da categoria) que seja permanente.

    Curtir

Os comentários estão encerrados.